sexta-feira, 6 de julho de 2012

Trabalho Final



Hoje é o dia em que apresentamos nosso último trabalho para a aula de diplomática e tipologia documental, ministrada pelo professor á Ándre. Semana passada tivemos uma prÉvia do que viriamos a fazer, e hoje, com grande satisfação e apesar das dificuldades, apresentaremos o nosso trabalho.

Todos podem acessar nosso trabalho aqui.


Ocorreram algumas mudanças no trabalho final, apos observações, e a apresentação nessa ultima sexta feira. Confiram!!!
 

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Prévia do trabalho final


Na última sexta-feira, 15/06, foi apresentado o que teríamos de fazer no trabalho final para a matéria de Diplomática e Tipologia Documental, e tem como foco o processo. Especificando, escolhemos um documento da Secretaria de Biblioteconomia, que viria a constituir um processo e chegaria até a guarda no CEDOC, a partir daí faríamos uma análise sobre este, sua tramitação, a normatização e demais observações. O documento escolhido para ilustrar a análise foi à solicitação de custeio de evento dos alunos de biblioteconomia, o Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação (EREBD SUL 2012), englobando a solicitação de ônibus e a do custeio do evento.

Essa atividade se trata de uma situação hipotética, na qual se imagina que todos os processos cheguem a guarda do CEDOC(centro de documentação da UnB), coisa que o responsável da secretaria afirmou que não acontece, uma vez que nenhum documento, processo da secretaria de Biblioteconomia tem como destino o CEDOC.

Abaixo temos a capa dos processos disponibilizada pela secretaria, estes contém a tramitação do documento. Algumas partes foram censuradas para preservar informações de caráter interno da secretaria, independente disto, o grupo gostaria de agradecer ao Luis que nos forneceu o material, e nos recebeu muito bem, OBRIGADO Luis!!!



Breve análise da tramitação

Observamos que o interessado pelo pedido, o centro acadêmico de biblioteconomia fez uma solicitação ao custeio de ônibus para o EREBD, que acontecerá em Florianópolis, o documento começa a tramitação na FCI, enviado para o DAIA na sequência, após passar por outros lugares afim de aprovação e liberação de verba, acaba voltando para a FCI(isto porque a documentação do C.A de biblioteconomia estava com pendência, e portanto estes não poderiam fazer a solicitação). Após resolver o problema, continua-se a tramitação, é possível perceber que a solicitação acaba passando por muitos departamentos, DPO, DPL, até que o DAF autorizou a liberação, então volta para a FCI e é enviado para o DOR, onde acontece a liberação do crédito aprovado pelo DAF. Percebe-se que houve muitas idas e vindas, o que se deve ao fato de a solicitação ser de custeio, e os decanatos e diretorias pelos quais passou não possuir a verba para outorgar o pedido.

Já a outra solicitação de custeio foi encaminhada para o DEA para que este autorize e que ajude no custeio das diárias. Anteriormente o DEA não havia fornecido a verba e agora sim, o que foi explicado é que o DOR liberou a verba para o ônibus, após a autorização por parte do DEA que ajudou com uma parte menor do custeio.



quinta-feira, 24 de maio de 2012

Análise não convencional...


Esse post é uma atividade proposta pela nossa querida monitora, atividade a qual devemos realizar destrinchando um pouco os conhecimentos que nós do Biblioteca Arquivística e os nossos queridos coleguinhas de sala adquirimos no decorrer dos encontros em classe desse semestre. Sem mais, vamos ao que interessa!

Para maior compreensão de onde estão saindo as futuras análises desse post, o trecho que se segue foi o proposto para realização de nossa atividade:

A empresa Nista iniciou suas atividades em 2004, e oferece serviços relacionados à produção de materiais publicitários. Hoje possui clientes de diversas áreas e seus produtos variam desde à produção de flyers, banners, cartilhas, books fotográficos, até a produção de comerciais e animações gráficas. Para a realização de suas atividades, a Nista conta ainda com a parceria com a empresa SVE Comunicação.
Seu acervo é composto de centenas de modelos de produtos, inúmeras fotografias e vídeos que são utilizados para a produção de comerciais e materiais gráficos, além de exemplares toda a produção da empresa.

A equipe da Nista registra suas atividades em vídeos e fotos armazenados no servidor da própria empresa, que, hoje, é composto de um acervo de 9074 arquivos desorganizados. Encontramos nessa parte do acervo fotografias e filmagens do escritório de publicidade da Nista, da equipe Nista trabalhando dentro e fora do escritório, das viagens realizadas para a produção de comerciais, entre outros.”
Do trecho acima exposto, nós devemos dividir o acervo em séries, escolher uma e analisar...so let’s go!

Séries Documentais da empresa Nista Comunicações:
·         Flyers;
·         Banners;
·         Cartilhas;
·         Books Fotográficos;
·         Vídeos de Comerciais;
·         Vídeos de Animação Gráfica;
·         Produtos de Publicidade Variados;
·         Fotografias.

Peguemos então a Série Books Fotográficos...e coloquemos um punhado de Diplomática e uma xícara de Tipologia, então, temos um formulário de análise proposto por esses que vos escrevem, o 
qual está em sequência é só continuar lendo até o fim...

book fotografico barato Book Fotográfico Barato


Análise Diplomática e Tipológica:

Espécie: Books Fotográficos;

Formato: Livro ou Digital;

Suporte: Papel ou CD;

Gênero: Imagético;

Forma: Cópia ou Original;

Conteúdo: Trabalho fotográfico realizado para um cliente da Nista Comunicações;

Função Arquivística: Provar que um determinado trabalho foi realizado ou usar de amostragem para futuros clientes;

Função Administrativa: Produto final do trabalho entregue ao cliente em registro fotográfico;

Emissor: Nista Comunicações;

Produtor: Nista Comunicações;

Data Cronológica: Impossível indeferir do trecho, contudo, cada book deve possuir a mesma data do evento o qual ele remete;

Vigência: Será estabelecida conforme as políticas da empresa.
            
         Repare que no caso do formato, do suporte e da forma foi empregado o uso do conector alternativo “ou...ou”, isso ocorreu pois, é necessário saber quais são as políticas da empresa com seus documentos para se ter absoluta certeza na resposta, no caso do formato e do suporte é mais fácil a compreensão, a forma é que pode ser considerada complexa, se o documento que a empresa fornece como produto final deste trabalho para o cliente for o primeiro então o que se encontra no arquivo da mesma é cópia, se o caso for o contrário, o documento encontrado no arquivo da empresa vai ser o original. É isso caros leitores fantasmas, nós não os vemos mas sabemos que vocês estão aí!

Atenciosamente...
Grupo Biblioteca Arquivística.

Obs: A imagem em anexo não é produto da Nista Comunicações, é simplesmente para ilustrar o book fotografico, que foi o documento que escolhemos para analisar.